By

VI Domingo do Tempo Comum

Resumo dos Comentários de Mons. João Scognamiglio Clá Dias, no Inédito Sobre os Evangelhos.

Não devemos fazer concessões em matéria de moral.

Moisés recebendo as tábuas da Lei

O Evangelho deste Domingo nos reporta a um dos problemas mais graves do mundo moderno: a terrível perda do senso moral que assola as almas de tantos dos nossos contemporâneos.

Com efeito, afirma o Papa Bento XVI, “vivemos em um contexto cultural marcado pela mentalidade hedonista e relativista, que propende para eliminar Deus do horizonte da vida, não favorece a aquisição de um quadro claro de valores de referência e não ajuda a discernir o bem do mal e a maturar um justo sentido do pecado”.

Companheiro inseparável desta mentalidade é um falso e deletério conceito de liberdade, sintetizado por um dos mais famosos lemas de Maio de 1968, “é proibido proibir”, segundo o qual toda regra ou preceito devem ser banidos.

Hoje, mais do que nunca, é preciso lembrar que a lei de Deus não é um castigo pelo pecado dos nossos primeiros pais, mas sim, um precioso meio de nos tornar mais semelhantes a Ele. Pois, ao contrário do afirmado pelos revolucionários da Sorbonne, são as faltas praticadas pelo homem – e não os preceitos divinos – que tolhem sua liberdade: “todo homem que se entrega ao pecado é seu escravo” (Jo 8,34).

No Céu, a lei reluzirá gloriosa para aqueles que a praticaram nesta vida, os Bem-aventurados; enquanto se apresentará como eterna censura aos que se revoltam contra ela e foram condenados ao fogo eterno. Dessa inexorável alternativa, ninguém escapa: quem não está na Lei da misericórdia divina cai na Lei da justiça de Deus. Não há uma terceira opção.

Aproveitemos esta Liturgia do 6º Domingo do Tempo Comum para analisarmos nossa consciência a procura de alguma racionalização que nos esteja conduzindo a concessões morais, em nossa vida profissional ou particular.

Que Maria Santíssima jamais permita nos desviarmos das abençoadas sendas da integridade de alma, ajudando-nos a nunca dar consentimento a nenhuma relativização da Lei de Deus.

Faça um Comentário!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: