By

A alegria de desagravar a Mãe de Deus

Na sua terceira aparição em Fátima, em Julho de 1917, Nossa Senhora anunciou aos pequenos pastores Lúcia, Francisco e Jacinta, que mais tarde viria pedir a comunhão reparadora dos primeiros sábados. De fato, em 1925, sendo Lúcia noviça no convento das Doroteias, em Pontevedra, na Espanha, “Nossa Senhora apareceu-lhe de novo. A Seu lado via-se o Menino Jesus, em cima de uma nuvem luminosa:

“Olha, minha filha – disse-lhe a Virgem Maria – o meu Coração cercado de espinhos que os homens ingratos a todos os momentos Me cravam com blasfêmias e ingratidões. Tu, ao menos, vê de Me consolar, e dize que todos aqueles que durante cinco meses, no primeiro sábado:

– se confessarem,
– receberem a Sagrada Comunhão,
– rezarem um terço e
– Me fizerem quinze minutos de companhia meditando nos mistérios do Rosário com o fim de Me desagravar
– Eu prometo assisti-los na hora da morte com todas as graças necessárias para a salvação dessas almas.”[i]

 Certamente, apesar da ignominiosa e enorme avalanche de pecados cometidos neste nosso tristíssimo século XXI, Nossa Senhora alegra-se em ver um número expressivo – e crescente – de filhos seus que procuram atender a esse Seu pedido maternal, e praticam essa devoção em várias partes do Brasil, desagravando o seu Imaculado Coração!

No primeiro sábado de Agosto, na Comunidade dos Arautos do Evangelho de Maringá (setor masculino), reiniciou-se a sequência dos cinco primeiros sábados, que deverá se estender até o mês de Dezembro. Uma quantidade expressiva de fiéis compareceu para a prática da comunhão reparadora. Após a recitação dos mistérios gloriosos do Rosário, deu-se início à Meditação, que, neste mês, contemplou o 4º. Mistério Glorioso: a Assunção de Nossa Senhora ao Céu, cuja festa litúrgica é comemorada neste mês de Agosto, no dia 15. Ressalte-se também, que Maria Santíssima, sob a invocação de Nossa Senhora da Glória é a Padroeira da cidade e da Arquidiocese de Maringá, sendo a Festa da Assunção feriado municipal. Com muita alegria, lembrou-se também que nesta data será também comemorado o 78º aniversário natalício do Fundador dos Arautos do Evangelho, Monsenhor João Clá Dias, tendo ele uma especialíssima devoção por esta Invocação.

Os Arautos do Evangelho realizam todos os meses a devoção dos Primeiros Sábados na Catedral da Sé em São Paulo e em inúmeras ocasiões, a meditação foi conduzida pelo próprio Monsenhor João Clá. Para a meditação deste primeiro sábado, foram extraídos alguns pontos dessas magníficas contemplações e apresentados aos presentes para que refletissem sobre as grandezas do Mistério da Assunção. Finalmente, como fruto da meditação, foi proposto aos devotos que procurem se compenetrar do quanto esse mistério do Rosário nos convida a estarmos atentos às coisas do alto: “Com efeito, nossa condição humana, tão cheia de lutas e de dramas, e ao mesmo tempo de graças, tende a voltar-se para as realidades concretas que nos cercam ― saúde, dinheiro, relações, etc. ―, esquecendo-se das maravilhas sobrenaturais, quando na verdade sua contemplação é essencial para nos tornarmos partícipes da glória de Nossa Senhora na eternidade”.[ii]

Logo após a meditação foi celebrada a Missa festiva, pelo Revmo. Pe. Mário Sérgio Sperche, superior dos Arautos em Maringá. A liturgia da Santa Missa foi alusiva à festa da Transfiguração de Jesus. O celebrante correlacionou a festa litúrgica com a devoção dos Cinco Primeiros Sábados, lembrando que os devotos de Nossa Senhora resplandecem em suas vidas o verdadeiro Amor de Deus.

Por fim, foi um primeiro sábado marcado por uma alegria especial, uma vez que os Arautos em Maringá inauguraram a sua nova Tenda: um espaço mais amplo, mais confortável e mais adequado para receber os fiéis que participam das celebrações dominicais.

Foi marcante também a expressiva quantidade de pessoas que acorreram ao sacramento da penitência, buscando a reconciliação com Deus, e querendo, assim, atender ao pedido de Nossa Senhora em Fátima.

Enfim, a expressiva participação de fiéis neste Primeiro Sábado de Agosto, a sincera manifestação de Fé, a demonstração da alegria em desagravar a Mãe de Deus, renova a esperança de que, muito breve veremos o cumprimento das promessas de Nossa Senhora em Fátima: “Por fim, o meu Imaculado Coração Triunfará”.

Que venha o quanto antes este triunfo! Salve Maria!

……………………………………….

[i] http://oratorio.blog.arautos.org/primeiro-sabado/

[ii] Monsenhor João Clá Dias. Excertos de Meditação realizada na Catedral da Sé, em S. Paulo, divulgado pelo Apostolado do Oratório dos Arautos do Evangelho.

Faça um Comentário!

%d blogueiros gostam disto: