By

Novas Tocatas Natalinas

Caro leitor, trazemos aqui neste post o relato de algumas das muitas tocatas de Natal que estão sendo realizadas no período natalino.

Na Receita Estadual, que estava belamente decorada para este período do ano, foram executadas algumas músicas no hall de entrada, com breves explicações sobre sua origem e significado; após o pronunciamento de autoridades os Arautos seguiram tocando pelos corredores que conduzem às salas de trabalho e demais dependências da Instituição. Em seguida deu-se um alegre convívio por ocasião da cortesia de um lanche, tão gentilmente ofertado pelos membros servidores.

Na Praça dos Expedicionários, mais conhecida como “Praça do Café Cremoso”, os Arautos realizaram uma apresentação de músicas natalinas em parceria com a Secretaria da Cultura. Alguns assistiram da praça e outros de “camarote” nos prédios de apartamentos que circundam a praça.

Agradecemos ao Secretário da Cultura de Maringá, Sr. Jovi Barbosa e a seus assistentes pela simpatia, apoio e presença, inclusive na apresentação realizada com os Arautos na chegada do Papai Noel à cidade, na Praça da Catedral, também promovida pela Secretaria. Um ótimo Natal para todos e um ano nova cheio de novas realizações!

No dia 7 de Dezembro os Arautos do Evangelho tiveram a honra de tocar várias músicas de Natal percorrendo os corredores de um local onde Alguém muito especial nos esperava: o próprio Jesus Cristo. Isto mesmo! Em cada quarto ou enfermaria do Hospital Universitário, lá estava Ele na pessoa de cada um dos enfermos. Não nos esqueçamos do Ele disse e poderá um dia nos repetir: “Estive(…) enfermo e me visitastes”. (Mt 25,36)

Alguns dias depois, recebemos a notícia de que uma das crianças recém-nascidas que estavam internadas no setor da maternidade, obteve alta. Sua mãe agradeceu a visita da tocata nesta hora tão delicada de sua vida e de sua filha. São as graças do Natal  trazidas pelo Menino Jesus…

Outra tocata especial, para pessoas  especiais, foi realizada no CAPs, Centro de Atenção Psicossocial, entidade que dá assistência a pessoas com problemas também especiais.

Para fazer surpresa, a banda entrou na instituição já executando músicas e depois continuou a apresentação em uma agradável varanda, que nos trouxe a curiosa impressão de estarmos tocando dentro de um presépio, cercados por olhares curiosos e agradados dos presentes, que como quê faziam as vezes dos pastores e dos reis magos.

Alguém, no entanto, poderia perguntar: e o Menino Jesus, onde estava? Qualquer um que viveu aquele momento poderia dizer: Ele se fez presente em nossos corações! Quem não conhece esta Instituição e o trabalho que realiza deveria fazê-lo, para admirar e… também ajudar!

By

Tocata de Natal em Cruzeiro do Iguaçu

Nos dias 02 e 03 de dezembro os Arautos do Evangelho foram calorosamente recepcionados em Cruzeiro do Iguaçu, cidade localizada na região sudoeste do estado do Paraná, com aproximadamente 4.278 habitantes. Cidade cuja padroeira é Nossa Senhora de Fátima.

A convite da Administração Municipal e da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes, os Arautos realizaram a I Tocata de Natal.

No inicio da noite, antes da atividade cultural, houve a celebração da Santa Missa na Igreja Matriz pelo Revmo. Pe. Roberto Takeshi, EP e concelebrada pelo pároco da cidade, Revmo. Pe. Niversildo Prigol, além da Banda e Coral dos Arautos. Na cerimônia estavam aproximadamente 400 pessoas, uma verdadeira demonstração de Fé e devoção a Nosso Senhor Jesus Cristo e à Virgem Santíssima.

Ao término da Missa o casal Sr. Luís Freta e Srª Lola procederam à Coroação de Nossa Senhora, sob o olhar atento e comovido de todos que ali se encontravam. Emoção que se fez presente durante toda celebração, tanto nas lágrimas e salvas de palmas que os fieis dedicaram à Maria Santíssima e seu Divino Filho.

Como homenagem dos Arautos a tão fervorosa e receptiva comunidade, assim também ao Pároco da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, foi executada a versão adaptada da música “Luar do Sertão”, que tanto fala aos corações brasileiros. Veja a letra no final deste artigo.

Teve então início a Tocata de Natal com a Banda dos Arautos, com a execução de canções natalinas, como “O Tannenbaum” (O Pinheiro de Natal), “Il est né, Le divin enfant” (Já nasceu o Menino Deus), “Vamos todos à porfia” e “Noite Feliz”. Esta vivência contou com a presença de centenas de pessoas, que se colocaram em frente ao Paço Municipal, trazendo cadeiras de suas casas para assistirem e ouvirem as belíssimas canções que nos remetem às recordações mais especiais de nossas vidas: o Natal e o convívio em família.

Na manhã seguinte, antes do retorno para Maringá, foi realizada uma apresentação especial no Centro Cultural Daniel Túrmina Júnior para as crianças da rede municipal de educação. Atividade que cativou a atenção dos pequeninos, seus olhos acompanhavam atentamente às explicações do Revmo. Pe. Takeshi sobre cada um dos instrumentos que seriam executados. Tal foi o encantamento das crianças que não poucas repetiam os gestos dos músicos durante a execução das canções.

Deixamos nosso agradecimento à toda população de Cruzeiro do Iguaçu, Administração Municipal, Câmara de Vereadores e às famílias que acolheram com devoção e carinho os Arautos do Evangelho, e uma menção especial ao Sr. Modesto Fávero, Srª Ione Maria Fávero e família.

Peçamos à Nossa Senhora de Fátima que mantenha sempre viva a devoção desta comunidade tão especial; e que em breve possamos partilhar novos momentos de Fé e amizade cristã, sob o olhar maternal da Mãe de Deus e Mãe dos homens.

LUAR DE CRUZEIRO DO IGUAÇU

Ai que saudades do luar da minha terra

Lá na serra branquejando folhas secas pelo chão.

Esse luar cá da cidade tão escuro

Não tem aquelas saudades do luar lá do sertão.

Não há ó gente, ó não, luar como este do sertão (BIS)

Se o luar lá do sertão me dá saudade

Também nos lembra da bondade de nossa Padroeira e Mãe.

Hoje Ela quis descer com anjos e arcanjos

Pra atravessar o céu azul, vir a Cruzeiro do Iguaçu.

Não há ó gente, ó não, luar como este do sertão (BIS)

Nesta viagem vimos pastagens de esmeraldas

E umas grandes águas calmas, até pensamos que era o mar.

Depois disseram “São as águas da represa”

Exclamamos “Que beleza Deus quis aqui realizar”.

Não há ó gente, ó não, luar como este do sertão (BIS)

Há muito tempo, Ela desceu em Portugal

Profetizou em todo mal que o mundo hoje ia cair.

Pediu assim a penitência e a conversão

O terço que dá proteção pra um dia ao Céu com Ela subir.

Não há ó gente, ó não, luar como este do sertão (BIS)

Vendo esta igreja cheia do povo de Cruzeiro

Cheio de fé, hospitaleiro, trabalhando, sol a sol

É que este povo tem padroeira forte

E tem um bom pastor, por sorte, Padre Niversildo Prigol.

Não há ó gente, ó não, luar como este do sertão (BIS)

By

Juventude, ecologia e heroísmo: Guardiões da Natureza

No dia trinta e um de Outubro, os Arautos do Evangelho foram convidados a participar de uma cerimônia de formatura de suma importância para o futuro de Maringá e do mundo inteiro. Do mundo inteiro? Sim, trata-se da formatura de mais um grupo de Guardiões da Natureza. Formados por instrutores da Polícia Ambiental, estes jovens estão preparados para defender as maravilhas da natureza criadas por Deus, mas não só isso, para levar outros jovens a fazerem o mesmo, ou seja, ter uma postura ética e ativa em relação ao meio ambiente.

Trinta e seis jovens alunos do Lar Escola de Maringá, com idades de 10 a 14 anos, receberam instruções sérias e profundas a respeito de fauna, flora, poluição ambiental, matas ciliares e outros temas pungentes relacionados à preservação ambiental.

A cerimônia solene de formatura contou com a presença de numerosas autoridades ligadas à Polícia Ambiental, Prefeitura do Município de Maringá e administração do Lar Escola, dentre outras.

Após uma apresentação dos novos Guardiões com o canto do Hino Nacional Brasileiro e do Hino dos Guardiões da Natureza, acompanhada de uma ordem unida – em que estes jovens marchavam e respondiam com perfeição e força impressionantes aos comandos – teve início a entrega dos diplomas e as condecorações dos destacados alunos, avaliados em uma série de quesitos que incluem a avaliação do comportamento em casa e junto à comunidade.

Houve homenagens muito comoventes por parte dos alunos aos instrutores, mostrando a grande admiração e respeito que lhes devotavam. Também foi destacada pelo Capitão Buske, Comandante da 3ª Companhia de Polícia Militar Ambiental do Paraná, a presença do policial militar idealizador do projeto dos Guardiões da Natureza, que já formou trinta e seis turmas de jovens até hoje.

O coro e banda dos Arautos do Evangelho de Maringá estiveram presentes, executando melodias para o cerimonial e fazendo uma apresentação no final do evento, com músicas eruditas, número de percussão e uma homenagem especial aos Guardiões formandos através do canto de uma adaptação do “Luar do Sertão”, popular música brasileira, com a letra adaptada – a qual pode ser acompanhada no final deste Post – mostrando a importância da missão recebida por estes membros privilegiados da juventude de nosso País.

Os Arautos agradecem mais uma vez a oportunidade que tiveram de colaborar com a preservação das obras de Deus realizada pela Polícia Militar Ambiental de Maringá, desta vez com a formatura dos Guardiões da Natureza, projeto que, como pudemos constatar pessoalmente, oportuniza uma formação substancial e disciplinada aos jovens que não raro tem faltado em nossos tempos.

Parabéns a esta instituição, assim como à ordem das irmãs que mantém o Lar Escola e aos novos guardiões, jovens que tiveram a coragem de buscar a felicidade no heroísmo, num mundo que só a promete, enganosamente, no prazer. Como bem afirmou o célebre escritor da Academia Francesa de Letras, Paul Claudel: “a juventude não foi feita para o prazer, mas para o heroísmo”.

Luar dos Guardiões da Natureza

Catulo da Paixão Cearense

Adaptação: Arautos do Evangelho de Maringá

Ai que saudades do luar da minha terra,

lá na serra branquejando folhas secas pelo chão.

Este luar cá da cidade tão escuro,

não tem aquelas saudades do luar lá do sertão

Não há, ó gente, ó não, luar como este do sertão.  (Bis)

 

Se o luar lá do sertão nos dá saudade,

Não é só ele na verdade, que nos enche os corações.

Há as florestas, animais, rios e vales,

Que hoje sofrem muitos males, precisam de seus guardiões!

Não há, ó gente, ó não, luar como este do sertão. (Bis)

 

Por isso este Lar Escola especial,

Junto à polícia ambiental fizeram a combinação:

Se este lar quer formar o homem de bem,

Com o curso formará também, prá natureza o Guardião!

Não há, ó gente, ó não, luar como este do sertão. (Bis)

 

Quando Deus realizou a criação,

Fez em perfeita ordenação e pôs os Anjos pra cuidar.

E aqui na Terra chamou alguns na juventude,

Pra com coragem e virtude, com os anjos tudo preservar.

Não há, ó gente, ó não, luar como este do sertão. (Bis)

 

Agradeçamos aos tutores os valores,

O que é bom belo e verdadeiro, que cada um nos ensinou.

Guardem com amor, o que aprenderam é mais que o ouro,

E a natureza, este tesouro, que o nosso Pai do Céu deixou.

Não há, ó gente, ó não, luar como este do sertão. (Bis)

By

Tarde de Louvor com Maria em Maringá

A Salvação do gênero humano começou com uma visita: o Arcanjo Gabriel saudando Nossa Senhora e convidando-a para participar do mais alto acontecimento da História da humanidade: a Encarnação do Verbo Divino que seria seguida mais tarde por sua pregação, paixão, morte e ressurreição. É impressionante, mas no Domingo do dia 27 de Outubro, alguns filhos tiveram o privilégio de serem visitados pela graça e convidados para passar uma tarde com a Mãe de Deus. Foi a Tarde de Louvor com Maria na Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe em Maringá.

A Tarde com Maria começou com a chegada da Imagem de Nossa Senhora de Fátima, próxima ao bairro Borba Gato.

Uma interessante palestra do Arauto Cícero Sobreira de Souza, que já esteve em missão em vários países, sobre “A Devoção a Nossa Senhora e o Apostolado do Oratório no contexto do Ano da Fé”, mostrando que através da Fé na intercessão de Nossa Senhora e realmente confiando em sua misericórdia e poder, todos podemos alcançar quaisquer graças, inclusive nossa própria conversão e santificação.

Em seguida, houve a entrada da Banda e Coro dos Arautos, com membros de Maringá e São Paulo. Foram apresentados os instrumentos musicais, comparando-se sua atuação no conjunto com as várias psicologias e personalidades que compõem as sociedades humanas, como por exemplo, as pessoas que compõem uma Paróquia. O público participou com muito entusiasmo.

Passou-se à imposição dos escapulários de Nossa Senhora do Carmo para o público, devido às graças especiais que a Igreja concede ao uso deste sacramental.

A Celebração Eucarística, presidida pelo Revmo. Pe. Takeshi, EP, com a participação do Setor Feminino dos Arautos de Maringá, trouxe o conforto da Palavra de Deus e o auge da união com Nosso Senhor Jesus Cristo, no momento da Comunhão, união esta que é também o fim e o auge da devoção a Maria.

Convidados a consagrar seus corações ao Imaculado Coração de Maria, os fiéis participaram da solene coroação da Imagem de Nossa Senhora de Fátima. Após aproximar-se das pessoas se deslocando em uma pequena caminhada dentro da Igreja, a imagem partiu, acompanhada por todos, que portavam tochas e velas, para a Procissão Luminosa nas ruas do bairro com músicas executados pelo Coro e Banda dos Arautos do Evangelho e a oração do terço.

Vale ressaltar que, durante toda a Tarde de Louvor com Maria, sacerdotes atenderam os fiéis em confissões, o que foi ocasião de muitas graças.

Terminada a Procissão, todos voltaram para suas casas sentindo uma suave e comunicativa alegria, além de uma fraterna benquerença que existe entre aqueles que têm a incomensurável graça de poderem ser filhos e devotos da Santíssima Virgem.

Temos certeza que Ela, no Céu, alegrou-se especialmente por ter sido realizada esta Tarde com Maria nesta Paróquia a qual Ela protege especialmente sob a invocação de Nossa Senhora de Guadalupe. Agradeçamos a graça de nos aproximarmos dela e podermos louvá-la e engrandecê-la, assim como de podermos aumentar em nós e nos outros esta devoção, para que um dia possa-se dizer que Ela reina “assim na Terra como no Céu”. Rezemos, pois, pelo Triunfo do seu Imaculado Coração prometido em Fátima.

Salve Maria!

Veja também, a respeito da Tarde de Louvor com Maria:

A “Cidade Canção” cantou um novo hino…

Admissão de novas terciárias dos Arautos na Tarde de Louvor com Maria em Astorga-PR

By

“Fui idoso e me visitastes”

No último dia 25 de Outubro, os Arautos do Evangelho realizaram uma apresentação musical no Asilo São Vicente de Paulo de Maringá.

A apresentação foi interativa, na qual um apresentador faz a ponte entre o público, o repertório e os músicos. A data escolhida, em comum acordo com a Diretoria do Asilo, foi a confraternização dos idosos e membros da instituição com os aniversariantes do mês de Outubro.

O coro e banda dos Arautos são constituídos, em sua maioria, de pessoas em idade juvenil, o que geraria um sadio contato social entre diferentes faixas etárias, aproveitando inclusive a natural simpatia dos idosos em relação aos jovens. Um dos idosos acompanhou as melodias com o violão, pois é maestro formado no meio militar.

As composições foram escolhidas de forma a causarem uma gradual e crescente participação do público nas músicas. Na primeira melodia portaram-se, sobretudo, como ouvintes. Na segunda, já foram convidados pelo “speaker” a acompanhar o ritmo com palmas, tendo como referência as batidas de um dos instrumentos que compõem a percussão: os pratos.

Este recurso trouxe mais movimento e alegria para o ambiente, quebrando certa distância inicial e natural entre o público e o grupo musical, possibilitando maior distensão e aproximação.

Na terceira peça, de origem espanhola, foi proposto um desafio: além do acompanhamento dos pratos com as palmas, foram convidados a bradar o tradicional “olé” em momentos específicos da música, ao sinal de um movimento em que o pratista levantasse seu instrumento. Após alguns ensaios do “olé”, os idosos participaram animadamente do número.

Por último, foi tocada uma música de origem brasileira e sertaneja, um pouco mais antiga, geralmente bem conhecida dos idosos: “Luar do Sertão”, de Catulo da Paixão Cearense, porém com a letra adaptada para a ocasião, ressaltando o trabalho feito com carinho, dedicação e profissionalismo por toda a equipe do Lar São Vicente de Paulo e a comemoração do aniversário de vários idosos e funcionários, tendo sido muito aplaudida.

Terminada a apresentação, foi servido um lanche de confraternização em que os idosos, vicentinos e funcionários puderam conversar com os componentes da banda, quando se confirmou o interesse dos idosos pelos jovens e pela música.

Na hora da despedida, o Diretor do Lar São Vicente de Paulo dirigiu palavras de agradecimento aos Arautos, mencionando os vínculos de amizade, já de longa data, que cresceram entre as duas instituições. Convidou o coro e banda a fazerem-se presentes em outros eventos promovidos pelos vicentinos, como, aliás, já tem acontecido.

A dedicação e o profissionalismo dos vicentinos e funcionários nos serviram de estímulo para buscarmos a perfeição no serviço a Deus e ao próximo. Não poderemos esquecer das fisionomias alegres dos idosos, nas quais se distingue, ao mesmo tempo, a marca do sofrimento, dos anos vividos e a alegria por momentos de convívio como este. Elas ficaram gravadas na memória e no coração dos Arautos; mas por quê?

Lembremo-nos das palavras de Nosso Senhor: “Estive enfermo e me visitastes.” (Mt 25,36)

Certamente as graças e a alegria que reinaram no asilo São Vicente de Paulo neste dia têm sua raiz na presença real de Nosso Senhor Jesus Cristo e de Nossa Senhora naquele local, a tal ponto que se poderia dizer: “Fui idoso e me visitastes”.

Até a próxima!

 

%d blogueiros gostam disto: