By

Fatinho da Semana: “É inaudito, inaudito, inaudito!”

Numa cidade populosa, São Bernardo estava no púlpito, perante a multidão e chorava. Íntima excitação apoderou-se da massa do povo. Todos os olhares indagavam:

– Bernardo, por que choras?

– Choro, porque não sei se me salvarei. – E continuou a verter lágrimas. – Choro, porque não sei se vós todos vos salvareis.

Read More

By

Louvores dos Santos a Maria: Santo Inácio de Antioquia

“Quem tiver sido sempre zeloso e devoto para com a Virgem Mãe de Deus, não terá jamais mau fim. É impossível, ó Virgem, que o pecador se possa salvar de outro modo que não seja pelo vosso socorro e pela vossa proteção”.

“O pecador só se pode salvar por meio de Maria, cuja misericordiosa intercessão salva aqueles que deveriam ser condenados pela justiça divina”.

(P. PASCOAL LACROIX: A Virgem Maria: seguro refugio dos pecadores)

By

Novos filhos de Deus: Começando o mês de Julho com superabundantes graças

A sexta-feira, dia 1º de Julho, foi um dia de festa e de inesquecível alegria para o Céus e para a Terra, no qual as mais superabundantes graças de Deus desceram sobre cinco jovens participantes da Comunidade dos Arautos do Evangelho, novos filhos de Deus, renascidos da água e do Espírito, que receberam neste dia o Sacramento do Batismo.

IMG_9267

O Sacramento foi ministrado durante a Santa Missa celebrada pelo Reverendíssimo Pe. Mário Sérgio Sperche, EP, na Capela Nossa Senhora Aparecida, pertencente à paróquia Nossa Senhora do Rosário.

Read More

By

Beleza litúrgica

Beleza e mistério estão profundamente relacionados na liturgia. Quando esta é realizada com amor a Deus e amor à perfeição, manifesta-se nos fiéis a ação do Espírito Santo que os “fascina e enleva”, que faz com que aqueles que a assistem não vejam a função litúrgica como um mero ato de domingo, mas voem para essa fonte divina que é o Amor. A liturgia celebrada com amor deixa perceber esse amor aos fiéis.

_K__8742

Read More

By

São José de Anchieta, Apóstolo do Brasil e exemplo para os nossos dias.

Imaginemos, nos dias de hoje, um jovem de apenas 19 anos, que sem ter ainda concluído os seus estudos, resolvesse aventurar-se mundo afora, partindo para uma terra distante. Imaginemos um país do outro lado do mundo, por exemplo, a gelada e inóspita Sibéria, ou, não tão longe, um país muito pobre no Continente africano. Terras longínquas e desprovidas dos “encantos” de civilização que tanto atraem os jovens de hoje: internet, smartphones, redes sociais… Imaginemos esse jovem resolvendo aventurar-se por essa terra estranha, abandonando família, amigos, etc… Qual seria a reação da sociedade? Como esse jovem seria tratado? Seria taxado de louco, insensato, imprudente?

anchieta

Read More