As palavras e a vida de Santa Catarina de Sena

Santa Catarina de Siena

Caríssimo leitor, após ler a frase estampada abaixo, procure se perguntar qual teria sido a fisionomia moral de quem assim se expressou, se era uma pessoa boa, santa ou o contrário. É de se crer que não terá a menor dificuldade em responder com todo o acerto. Vejamos:

“Quem possui o amor de Deus, nele encontra tanta alegria que cada amargura se transforma em doçura e cada grande peso se torna leve. E isto não nos deve surpreender porque, vivendo na caridade, vive-se em Deus!” (…)

Em um grande silêncio, no Sábado Santo, um Coração palpita de amor

Em um grande silêncio, no Sábado Santo, um Coração palpita de amor

No Sábado Santo, um grande silêncio – na expressão de uma antiga Homilia – reina sobre a terra. Um grande silêncio e uma grande solidão. Um grande silêncio, porque o Rei está dormindo. ¹ Mas, Quem é este Rei que adormeceu? Ou por outra, Quem é este cujo Coração fisicamente deixou de pulsar? Fisicamente sim, seu Coração deixou de pulsar, porém, na realidade, para além de nossa compreensão e conforme a fé nos ensina, nunca deixou de palpitar de amor. É Aquele Sagrado Coração que tanto amou os homens e que, no entanto, por eles não foi amado. (…)

A glória que devemos buscar

A glória que devemos buscar

Estudando o Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem, de São Luiz Maria Grignion de Montfort, o leitor se divisará, entre muitas, uma grande verdade: a virtude que Deus mais ama é a humildade¹. Pois outro não é o desejo da Divina Majestade, que saibamos reconhecer o nosso próprio nada e o nada das coisas terrenas, e vivermos em conformidade com esta convicção², reconhecendo nossa dependência do Criador. (…)

A maior das maravilhas

A maior das maravilhas

Na criação vemos uma variedade incontável de criaturas refletindo a beleza do Criador. Assim, bastará prestar atenção na ordem da criação visível, quer nos minerais, vegetais, animais ou no homem, que ficaremos encantados com tantas maravilhas. No entanto, posto que o homem é a obra prima da criação, caberia perguntar: no gênero humano, qual a mais elevada beleza que podemos contemplar? (…)

Santa Maria Eugênia de Jesus: um fruto da pregação

Santa Maria Eugênia de Jesus: um fruto da pregação

“Ide, pois, e ensinai a todas as nações”. Com estas palavras, o Divino Salvador conferiu aos Apóstolos a missão de pregar o Evangelho a todos os homens, transformando-os em discípulos de Jesus e, portanto, cumpridores de sua vontade nas vias da santidade para as quais cada um é chamado. Poderíamos, caro leitor, nos perguntar: O quanto a pregação dos ensinamentos do Divino Mestre, feita pela Igreja por meio dos Sacerdotes, constituiu ao longo dos vinte séculos de sua existência um veículo de graças magníficas, suscitando grandes conversões e grandes dedicações? (…)