By

Ela me sorriu sem sorrir

Dr. Plinio Corrêa de Oliveira comenta uma graça que recebeu de Nossa Senhora, e que perdurou ao longo de toda sua vida.

***

Plinio Corrêa de Oliveira deixa fundada uma escola de pensamento e de ação, em prol da Santa Igreja Católica. É ele o inspirador do Monsenhor João Scognamiglio Clá Dias que fundou os Arautos do Evangelho. E esta escola, antes de tudo, se afirma por uma adesão total e entusiasmada à doutrina da Igreja Católica Apostólica Romana, expressa nos ensinamentos dos Romanos Pontífices e do Magistério eclesiástico em geral.

By

Fatinho da Semana: Visitando o Santíssimo

Um sacerdote, que estava rezando o ofício divino num canto da igreja, sem que o pudessem ver, foi testemunha de uma graciosa visita ao Santíssimo.

Aproximaram-se da grade do altar dois meninos: Lino, de seis anos, e seu irmãozinho, de três. O maiorzinho tomou pela cintura o pequeno, ergueu-o e conservou -o de pé sobre a grade. Com a mão livre, tomou a mãozinha de seu irmão para persigná-lo e, em seguida, rezou com ele esta breve e bela oração:

– “Meu Jesus, eu te amo de todo o meu coração” .

Read More

By

Frase da Semana: A neve em meio ao calor de nossas batalhas…

By

Dia dos Pais

O que deve ter sido o convívio de Jesus, Maria e José durante tantos anos na Casa de Nazaré? Quantas alegrias não devem ter tido a Virgem Santíssima e seu Castíssimo Esposo, ao contemplar o Menino Deus no seu próprio lar? Quantos celestiais momentos terão passado junto Àquele que é Rei de Céus e Terra?

Entretanto, bem podemos afirmar que o convívio entre eles não acabou. Muito pelo contrário, entrando no Céu, a bem-querença e o carinho reinante na Casa de Nazaré se sublimaram nas moradas eternas do Paraíso. E uma vez que a vontade de Nosso Senhor é a de unir o Céu à Terra, — “seja feita a vossa vontade, assim na Terra como no Céu”—, Ele deseja fazer descer à terra este celestial convívio.

Read More

By

A alegria de desagravar a Mãe de Deus

Na sua terceira aparição em Fátima, em Julho de 1917, Nossa Senhora anunciou aos pequenos pastores Lúcia, Francisco e Jacinta, que mais tarde viria pedir a comunhão reparadora dos primeiros sábados. De fato, em 1925, sendo Lúcia noviça no convento das Doroteias, em Pontevedra, na Espanha, “Nossa Senhora apareceu-lhe de novo. A Seu lado via-se o Menino Jesus, em cima de uma nuvem luminosa:

“Olha, minha filha – disse-lhe a Virgem Maria – o meu Coração cercado de espinhos que os homens ingratos a todos os momentos Me cravam com blasfêmias e ingratidões. Tu, ao menos, vê de Me consolar, e dize que todos aqueles que durante cinco meses, no primeiro sábado:

Read More

%d blogueiros gostam disto: