By

Juventude, ecologia e heroísmo: Guardiões da Natureza

No dia trinta e um de Outubro, os Arautos do Evangelho foram convidados a participar de uma cerimônia de formatura de suma importância para o futuro de Maringá e do mundo inteiro. Do mundo inteiro? Sim, trata-se da formatura de mais um grupo de Guardiões da Natureza. Formados por instrutores da Polícia Ambiental, estes jovens estão preparados para defender as maravilhas da natureza criadas por Deus, mas não só isso, para levar outros jovens a fazerem o mesmo, ou seja, ter uma postura ética e ativa em relação ao meio ambiente.

Trinta e seis jovens alunos do Lar Escola de Maringá, com idades de 10 a 14 anos, receberam instruções sérias e profundas a respeito de fauna, flora, poluição ambiental, matas ciliares e outros temas pungentes relacionados à preservação ambiental.

A cerimônia solene de formatura contou com a presença de numerosas autoridades ligadas à Polícia Ambiental, Prefeitura do Município de Maringá e administração do Lar Escola, dentre outras.

Após uma apresentação dos novos Guardiões com o canto do Hino Nacional Brasileiro e do Hino dos Guardiões da Natureza, acompanhada de uma ordem unida – em que estes jovens marchavam e respondiam com perfeição e força impressionantes aos comandos – teve início a entrega dos diplomas e as condecorações dos destacados alunos, avaliados em uma série de quesitos que incluem a avaliação do comportamento em casa e junto à comunidade.

Houve homenagens muito comoventes por parte dos alunos aos instrutores, mostrando a grande admiração e respeito que lhes devotavam. Também foi destacada pelo Capitão Buske, Comandante da 3ª Companhia de Polícia Militar Ambiental do Paraná, a presença do policial militar idealizador do projeto dos Guardiões da Natureza, que já formou trinta e seis turmas de jovens até hoje.

O coro e banda dos Arautos do Evangelho de Maringá estiveram presentes, executando melodias para o cerimonial e fazendo uma apresentação no final do evento, com músicas eruditas, número de percussão e uma homenagem especial aos Guardiões formandos através do canto de uma adaptação do “Luar do Sertão”, popular música brasileira, com a letra adaptada – a qual pode ser acompanhada no final deste Post – mostrando a importância da missão recebida por estes membros privilegiados da juventude de nosso País.

Os Arautos agradecem mais uma vez a oportunidade que tiveram de colaborar com a preservação das obras de Deus realizada pela Polícia Militar Ambiental de Maringá, desta vez com a formatura dos Guardiões da Natureza, projeto que, como pudemos constatar pessoalmente, oportuniza uma formação substancial e disciplinada aos jovens que não raro tem faltado em nossos tempos.

Parabéns a esta instituição, assim como à ordem das irmãs que mantém o Lar Escola e aos novos guardiões, jovens que tiveram a coragem de buscar a felicidade no heroísmo, num mundo que só a promete, enganosamente, no prazer. Como bem afirmou o célebre escritor da Academia Francesa de Letras, Paul Claudel: “a juventude não foi feita para o prazer, mas para o heroísmo”.

Luar dos Guardiões da Natureza

Catulo da Paixão Cearense

Adaptação: Arautos do Evangelho de Maringá

Ai que saudades do luar da minha terra,

lá na serra branquejando folhas secas pelo chão.

Este luar cá da cidade tão escuro,

não tem aquelas saudades do luar lá do sertão

Não há, ó gente, ó não, luar como este do sertão.  (Bis)

 

Se o luar lá do sertão nos dá saudade,

Não é só ele na verdade, que nos enche os corações.

Há as florestas, animais, rios e vales,

Que hoje sofrem muitos males, precisam de seus guardiões!

Não há, ó gente, ó não, luar como este do sertão. (Bis)

 

Por isso este Lar Escola especial,

Junto à polícia ambiental fizeram a combinação:

Se este lar quer formar o homem de bem,

Com o curso formará também, prá natureza o Guardião!

Não há, ó gente, ó não, luar como este do sertão. (Bis)

 

Quando Deus realizou a criação,

Fez em perfeita ordenação e pôs os Anjos pra cuidar.

E aqui na Terra chamou alguns na juventude,

Pra com coragem e virtude, com os anjos tudo preservar.

Não há, ó gente, ó não, luar como este do sertão. (Bis)

 

Agradeçamos aos tutores os valores,

O que é bom belo e verdadeiro, que cada um nos ensinou.

Guardem com amor, o que aprenderam é mais que o ouro,

E a natureza, este tesouro, que o nosso Pai do Céu deixou.

Não há, ó gente, ó não, luar como este do sertão. (Bis)

Faça um Comentário!