By

Chuva de graças!

O Retiro que se realiza durante estes dias de Carnaval na Casa dos Arautos de Maringá tem sido cumulado das melhores e abundantes graças concedidas por Nosso Senhor, a rogos de Sua Mãe Santíssima. Realmente uma chuva de graças!

A nota tônica tem sido de muito entusiasmo, o que se pode verificar tanto na participação

Participantes do Retiro, pregado pelo Pe. Julio Cameron Francisco Ubbelohde, EP.

atenta e devota nas meditações, quanto na alegria expressa nas fisionomias dos retirantes.

Aliás, neste domingo em especial, a contemplação das verdades da fé vieram de encontro com as leituras da Santa Missa: a graça de Deus, o perdão e a misericórdia, a confiança total em Nosso Senhor e a nossa redenção.

Não tenhas medo

Nosso Senhor continua a nos dizer: “Não tenhas medo” (Lc 5,10). Que Nossa Senhora obtenha os melhores frutos para este Retiro e a todos nós: a confiança e a fidelidade íntegra, total e inabalável no seguimento de Seu Divino Filho. Com Isaias, saibamos responder: “Aqui estou, envia-me” (6, 8).

By

Concerto Natalino na Receita Estadual

“Este momento é de ação de Graças, reconhecimento por tantos benefícios recebidos de Deus neste ano e, ao mesmo tempo, um pedido de graças ao menino Deus que neste Natal nasce para nossa salvação” – disse o Reverendíssimo Pe. Takeshi, ao dar inicio a um Concerto Natalino Delegacia Regional da Receita Estadual em Maringá.Apresentação na receita estadual

 

Na manhã de hoje, em Maringá, a Receita Estadual ofereceu aos seus colaboradores, uma toccata natalina, “foi uma ocasião única de manifestar o amor a Deus, cantando e tocando populares canções natalinas” disse um de seus colaboradores.

By

Realeza de Cristo, Realeza de Maria

A realeza de Nossa Senhora há de se explicar, portanto, em função da de Jesus Cristo Rei. Assim sendo, recordemos certas idéias sobre a realeza de Cristo, de cuja associação deriva a de Maria.

Cristo, Rei natural; o Filho do Pai

lguns reis o tem sido pela eleição dos homens ou pelas distintas vicissitudes históricas. Entretanto, poder-se-ia dar o caso, corrente entre os animais, da existência do rei natural, a saber, daquele que por suas condições se eleva e se distingue de tal forma que se pode dizer que sua natureza o impõe com. Tal ocorre entre as aves migratórias com a que lhes serve de guia; tal poderia ocorrer em uma tribo semi-civilizada com o homem culto e bom que nela vivesse.

Cristo, sendo Homem Deus, reúne condições tão superiores a todo homem e que o colocam acima da humanidade e com mais títulos e ciência que qualquer outro para governá-la.

Se a isto acrescentamos que enquanto Deus é o Criador e Senhor de tudo, dito está que tem direito a ser o Rei não só no sobrenatural, senão até no natural e civil, embora não tenha querido exercer esta segunda função, como afirmou perante Pilatos.

Cristo, Rei por Redenção

O direito de redenção – libertação do poder de Satanás e do pecado – e inauguração de seu reinado de graça equivale ao (direito) de conquista. Por este título, Jesus Cristo seria Rei unicamente na ordem sobrenatural, posto que a esta se limitou a Redenção.

(CLÁ DIAS, JOÃO. Pequeno Ofício da Imaculada Conceição Comentado. Artpress. São Paulo, 1997, pp. 432-433)