By

Você respeita os sinais?

São Gabriel – Anunciação de Fra Angélico – Museu do Prado

Nas viagens pelas estradas deste imenso Brasil continental – as quais nem sempre oferecem aos usuários a qualidade adequada e esperada – e mesmo no interior das cidades, quem se desloca de carro se depara constantemente com os sinais de trânsito. Uma série interminável de avisos: “Não ultrapasse”, “respeite os limites de velocidade”, “faixa contínua”, “utilize a faixa da direita”, e assim por diante. Com o colossal aumento de carros nos últimos anos, as cidades também se tornam verdadeiros canteiros onde são plantados os infindáveis sinais, causando até certa poluição visual.

Mas, ouvindo os especialistas e consultando nosso bom-senso, vê-se que esses sinais são necessários e indispensáveis.

Diante de avisos, que os sinais teimam em manifestar a todo o momento, o usuário das estradas e ruas pode tomar várias atitudes: respeitá-los, prestando a atenção adequada; desconfiar, achando-os exagerados, sem sentido; ou, simplesmente, ignorá-los. E, de fato, são muitos os motoristas que optam por esta última alternativa. Pois bem: tomar a decisão de ignorá-los pode trazer consequências extremamente desagradáveis, provocando acidentes e mesmo causando a morte de pessoas que não participaram daquela decisão. Pode também, por uma série de felizes coincidências, não acontecer nada; assim, o usuário indisciplinado pode sair incólume e ainda achando-se “esperto” por ter escapado ileso. Obviamente, na maioria das vezes, o motorista imprudente, que ignora os sinais acaba se saindo mal.

O que foi exposto acima, em relação aos sinais de trânsito se aplica também à nossa vida espiritual.

Deus, em sua misericórdia infinita não deixa – por um instante sequer – de pensar em nós; se o fizesse, imediatamente deixaríamos de existir. E, este divino e misericordioso cuidado nos propicia, a todo o momento, o auxílio de Sua Graça para nos ajudar nas grandes e pequenas dificuldades de nossa vida. Este auxílio, que nos chega pela intercessão constante de Maria Santíssima, ajuda-nos a carregar a nossa cruz e nos anima a cumprir nossa finalidade nesta terra, ou seja, buscar a santidade de vida.

Deus também nos envia sinais: “Hoje se ouvirdes a sua voz, não endureçais vossos corações” (Hb 3, 7-8).

São muitos os sinais que Deus nos envia a cada dia. Podem vir por inspiração de nosso Anjo da Guarda: Muitas vezes ele nos inspira: diante das dificuldades, diante de decisões importantes na vida, sempre ele está lá nos encaminhando para o bem, embora a nossa falta de atenção não permita escutá-lo.

Nossa Senhora da Sabedoria – Lumen Coeli – São Paulo, Brasil

Deus nos envia sinais através dos conselhos das pessoas mais experientes, através dos pais, dos amigos, do nosso diretor espiritual, dos nossos superiores. E assim por diante. Deus sempre toma a iniciativa de nos salvar!

Infelizmente, diante dos inúmeros sinais de Deus, a reação de muitas pessoas é exatamente a mesma daquele motorista que negligencia os avisos do trânsito: fazem de conta que eles não existem e seguem a caminhada, nas estradas da vida, por sua conta e risco.

Peçamos a Nossa Senhora – Ela que deu toda atenção ao anúncio do Arcanjo São Gabriel, avaliando seriamente todas as consequências do seu “Sim” – que Ela nos ajude a não ficarmos indiferentes a todos os magníficos sinais que Deus nos envia a cada instante de nossa vida, para nossa salvação eterna.

Por João Celso

Faça um Comentário!