By

A serva do Senhor

“Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!”

(Lucas 1,38)

A seção Frase da Semana, do Blog dos Arautos do Evangelho de Maringá, tem trazido aos leitores inúmeras frases e pensamentos, extraídos de obras de Santos e Doutores da Igreja, coletados da Liturgia e de outras obras piedosas; enfim, tem buscado, semanalmente, um tema apropriado para ajudar a todos em suas reflexões e crescimento espiritual.

Excetuadas as sublimes palavras de Nosso Senhor Jesus Cristo nos Evangelhos, nenhuma frase poderia ser mais importante, mas profunda e plena de significado do que esta, pronunciada por Maria, quando aceitou o convite que lhe fizera o anjo Gabriel: ser a Mãe do Messias! Uma frase, atestando um consentimento, que mudou a História da Humanidade. Banidos do Paraíso pelo pecado de nossos primeiros pais, a vinda do Salvador iria nos redimir e abrir as portas do céu para todos os homens e mulheres de boa vontade.

Num momento histórico em que todas as jovens de Israel desejavam casar-se logo, para, quem sabe, ter a imensa honra de ser a mãe do Messias, Maria, ao contrário, para servir a Deus de um modo mais perfeito, havia feito o voto de virgindade perpétua. Exatamente por isso, diante da proposta do Anjo, Ela, num primeiro momento, hesitou. Convencida, porém, de que essa era a expressa vontade de Deus, imediatamente, concedeu o seu fiat. Nesse instante, por obra do Espírito Santo, a Segunda Pessoa da Santíssima Trindade encarnou-se no seio puríssimo de Maria. Por seu pleno consentimento, fez-se em Maria as palavras do anjo São Gabriel.

Que o “Sim” de Maria nos ajude, para sempre procurarmos discernir a vontade de Deus em nossas vidas e – principalmente – colocá-la em prática, com todas as suas consequências, como assim o fez a Santíssima Virgem.

 Salve Maria!

By

Frase da Semana – São Zacarias e Santa Isabel

“Ambos eram justos diante de Deus e observavam irrepreensivelmente todos os mandamentos e preceitos do Senhor.”

Lucas 1,6

Com essas palavras, extremamente elogiosas, narra o Evangelho de São Lucas, logo no seu início, a exata situação em que viviam São Zacarias e Santa Isabel, cuja festa litúrgica a Igreja celebra em 5 de Novembro.

Eram justos “diante de Deus” e observavam “irrepreensivelmente” todos os Seus mandamentos. Ou seja, viviam inteiramente para Deus: eram santos!

Tão santos que puderam receber de Deus a imensa graça de serem – apesar de avançada idade, os progenitores de São João Batista, o Precursor do Messias, de quem o próprio Jesus afirmou não haver, entre os nascidos de mulher, outro maior que ele.

Viviam santamente os esposos São Zacarias e Santa Isabel; mas nem por isso foram isentos de preocupações e sofrimentos. O próprio São Zacarias passou pelo sofrimento de ficar mudo, até que se cumprisse o que o Anjo Gabriel lhe havia anunciado.

O que dizer, por outro lado, da santidade de Santa Isabel?

São Zacarias

Ao cumprimentar sua prima Maria, quando a recebeu em sua casa, pronunciou Santa Isabel as célebres palavras: “bendita és tu entre as mulheres, bendito é o fruto do teu ventre”; estas palavras, desde aquele momento e por toda a eternidade, ressoarão nas vozes de todos quantos saudarem Nossa Senhora, rezando a oração da Ave-Maria. Naquele instante, pela intercessão de Nossa Senhora, conforme comenta São Luís Maria Grignion de Montfort, foi operado o primeiro milagre de Jesus na ordem da Graça: a santificação de São João Batista.

Por sua vez, na meditação do Primeiro Sábado, na Catedral da Sé em São Paulo, no dia 1º. de Janeiro de 2005, comentou o Monsenhor João Clá Dias:

“Maria Santíssima chegando à casa de Santa Isabel saudou-a e qual foi o efeito produzido? Foi a santificação da criança que estava sendo gestada. São João Batista saltou no ventre materno. E não há somente isso; pelas palavras de Maria, Santa Isabel que era sua prima, no momento do cumprimento, logo que o timbre de sua voz penetrou em seus ouvidos, nesse momento o Espírito Santo tomou-a. O Divino Espírito Santo poderia perfeitamente tomar Santa Isabel sem o concurso de Nossa Senhora, Ele poderia santificar São João Batista sem a intervenção de Maria. Mas acontece que a simples presença d´Ela por ser Santíssima, como que ¨força¨ o Espírito Santo a agir”. (1)

Foi também graças à saudação de Santa Isabel – inspirada pelo Espírito Santo, que podemos contemplar a belíssima oração do Magnificat, recitada pela Santíssima Virgem, em agradecimento a Deus.

Enfim, são tantas as glórias desse Santo Casal, homenageados pela Frase da Semana, que este espaço não é suficiente para mencioná-las. Peçamos a São Zacarias e a Santa Isabel que intercedam junto a Deus para que os casais de hoje também tenham o desejo e a força para viverem santamente, cumprimento integralmente os mandamentos de Deus e tudo o que Ele espera e propõe, por meio da Santa Igreja.

Salve Maria!


(1) Monsenhor João Clá Dias. Meditação para o Primeiro Sábado: Visitação de Maria a sua prima Santa Isabel. Disponível em: http://www.arautos.org/especial/10310/A-visitacao-de-Nossa-Senhora-a-sua-prima-Santa-Isabel.html